Share →

Uma das principais competências de um líder é a capacidade de se comunicar de forma eficaz.  Se formos buscar pela etimologia da palavra comunicação, observamos que esta tem origem no latim communicatio que significa a ação de tornar algo comum a muitos. Além disso, a definição de liderança nos diz que esta é a capacidade de inspirar pessoas, ou grupos, para que estes atinjam seus objetivos. Então, uma vez que o líder precisa inspirar pessoas para atingirem objetivos, a capacidade de tornar algo comum a todos se torna realmente fundamental. Juntamente com a integridade, a comunicação é a pedra que sustenta um trabalho tão complexo como o de liderar. No entanto, esta também não é uma tarefa fácil, pois o processo de comunicação é influenciado por inúmeras variáveis como: personalidade,  cultura, estado emocional, expectativas, nível de conhecimento, ambiente. Para ser um bom comunicador o líder precisa estar atento a todas essas variáveis, utilizando-se  das mesmas de forma assertiva.

Uma ferramenta importante para facilitar a comunicação do líder nas organizações é o feedback. Quando realizada positivamente, essa ferramenta cria a oportunidade de reforçar condutas que produzem bons resultados, bem como orientar o colaborador a avaliar e modificar comportamentos que o limitam, de modo que ele possa buscar continuamente a melhora de seu desempenho. Usar o feedback de forma positiva significa substituir a crítica e a linguagem negativa por uma linguagem afirmativa e de apoio. Em um estudo sobre as diferenças entre equipes de alto, médio e baixo desempenho, o fator mais importante na predição de desempenho profissional foi a relação positiva entre declarações de apoio, reconhecimento e apreciação e a relação negativa entre declarações de desaprovação, crítica ou menosprezo.

Isso não significa que não se deve corrigir falhas e melhorar as fraquezas das pessoas. Significa que, a maneira como será feito é que vai definir seu sucesso ou fracasso. Na prática, buscar palavras de reconhecimento para um trabalho bem feito é mais eficaz para desenvolver pessoas do que utilizar palavras de acusação, crítica e desvalorização, com a desculpa que precisamos ensiná-los a fazer direito. Além disso,  em um ato de comunicação a forma é tão ou mais significativa do que o conteúdo .  Por isso, é importante que o líder se atente para as seguintes estratégias na utilização do feedback:

  1. O feedback deve ser descritivo ao invés de avaliativo: Descrever o comportamento da outra pessoa de forma objetiva, sem fazer julgamentos. Descrever apenas o comportamento e não as intenções ou os motivos que você acha que levaram a pessoa a ter aquele comportamento.
  2. O feedback deve ser compatível com as necessidades: Não questionar aquilo que a pessoa não pode mudar ou apenas aquilo que eu não gosto nela.
  3. Oportuno: Dar o feedback o mais próximo possível da situação.
  4. Expresse seus sentimentos e impressões: Fale sobre como você se sentiu em relação às atitudes daquela pessoa, ou sobre que impressão a situação causou em você.

Nós desafiamos os líderes fazerem um teste: Passe 15 dias criticando (use as estratégias acima) e apontando cada erro que as pessoas da sua equipe cometerem. Mostre o erro e depois ensine a fazer direito. Não deixe nada passar. Aproveite este tempo para corrigir tudo aquilo que você precisa corrigir. Enquanto isso observe o nível de motivação e o desempenho da equipe, anotando em um caderno o que você vê. Depois, passe os outros 15 dias do mês reconhecendo cada ação bem feita que sua equipe fizer mesmo as mais insignificantes como fazer um café. Não basta elogiar, tem que fornecer feedback de reconhecimento. Para isso, utilize as estratégias acima novamente. Vá observando a motivação e o desempenho de cada um.  Pensamos que esta é uma forma prática e relativamente fácil de tirar suas próprias conclusões sobre o assunto.

Abraço,

Lívia Lucas e Débora Brum

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *